SOBRE

O que é o Servas?

O Servas é uma rede internacional de anfitriões e viajantes construindo a paz e a
compreensão através da oportunidade de um contato pessoal mais profundo, entre
pessoas de diferentes culturas e experiências de vida. Ao participar de visitas,
anfitriões e viajantes dividem suas vidas, interesses e preocupações sobre assuntos
sociais e internacionais, contribuindo para a construção da paz no mundo.
O Servas Internacional trabalha para construir o entendimento, a tolerância e a paz
mundial. É uma organização inter-racial-cultural, sem fins lucrativos e não
governamental, baseada no trabalho voluntário. É uma das ONGs (Organizações Não
Governamentais) com representação na ONU e tem status de consultor como tal, junto
ao seu Conselho Econômico e Social. Originou-se na Dinamarca em 1949 como um
movimento pela paz. Atualmente, o Servas tem dois representantes nas Nações
Unidas, sendo um em Nova Iorque e outro em Genebra. Há cerca de 15.000 “portas
abertas” espalhadas por diversos países.

O SERVAS BRASIL faz parte do SERVAS INTERNACIONAL, que congrega
anfitriões em todo o mundo. São pessoas dispostas a abrir suas portas aos
viajantes, e que se propõem a hospedá-los ou guiá-los, estabelecendo assim vínculos
de amizade, que a cada dia vão contribuindo para o estreitamento dos laços entre as
nações. Através do Servas, oferece-se a esses viajantes a chance de encontrar outra
cultura, suas famílias e seus amigos e participar da sua vida cotidiana. Os anfitriões
devem oferecer acomodação por duas noites e, se for conveniente, convidar os
viajantes a compartilhar uma refeição. Os anfitriões Servas representam pessoas
comuns. Os únicos requisitos para juntar-se ao Servas como anfitrião é a vontade de
oferecer hospitalidade aos viajantes de qualquer gênero, raça, cultura, credo,
nacionalidade ou orientação sexual.

Os nomes e endereços dos anfitriões são reunidos em listas separadas por países,
que são colocadas à disposição dos viajantes aprovados. Em janeiro de 2017, foi
lançado o Servas Online, uma nova plataforma, que facilita ainda mais o contato entre
os membros do Servas do mundo todo e permite pesquisar os dados dos anfitriões
diretamente no sistema.

O Servas é uma organização sem fins lucrativos. Porém, para cobrir despesas com
comunicação, divulgação, fomentar encontros e projetos, cada país tem seus critérios
de cobrança de taxas. No Servas Brasil, é cobrada uma anuidade de R$ 30,00. Ao
ingressar na organização solicitamos o depósito dessa taxa na conta da Tesouraria do
Brasil.

A gestão do Servas é feita por voluntários que dispõem do seu tempo para fazer a
organização funcionar e, assim, poder continuar existindo. Considere, uma vez
membro Servas, poder contribuir voluntariamente em alguma função. Ao participar
ativamente do Servas, você conhecerá melhor como funciona a organização, suas
possibilidades de intercâmbio cultural, e poderá compartilhar experiências de vida,
fazer novas amizades e principalmente promover a paz e a sustentabilidade.

História do Servas

Em 1948 um ativista americano, Bob Lutweiler, e um grupo de amigos encontraram-se
em uma escola na Dinamarca e criaram uma organização chamada Construtores da
Paz (Peacebuilders). A intenção era trabalhar pela paz, fazer contato com outros
movimentos pacifistas, e instituir um programa de trabalho-estudo-viagem que
permitiria aos jovens “aprender os caminhos da paz”. Para atingir esses objetivos, foi
criada uma rede de pessoas que tinham as mesmas metas e que ofereciam
hospitalidade gratuita a pessoas que também partilhassem de sua maneira de pensar.
Em poucos anos, o movimento havia se enraizado em diversos países. Listas de
pessoas dispostas a abrir suas portas a outros viajando dentro do mesmo sistema, e
as responsabilidades de ambos, anfitriões e viajantes, começaram a ser circuladas.
Comissões de trabalho começaram a ser montadas, e a Grã-Bretanha, Alemanha e
Estados Unidos já tinham um grande número de anfitriões. Em 1952, no primeiro
encontro internacional na Alemanha, decidiu-se a mudança do nome da organização
para Servas, que significa “nós servimos” em esperanto. As Nações Unidas colocou o
Servas na sua relação de organizações não governamentais em 1973.

Desde o seu início, o Servas vem se expandindo e, no momento, inclui cerca de cem
países. Cada Servas nacional é autônomo, uma organização voluntária que
estabelece seus próprios critérios para aprovar anfitriões e viajantes, decidir sobre
taxas, formas de gestão e publicar suas próprias listas de membros. Encontros
internacionais são realizados a cada três anos para discutir objetivos e problemas em
comum. À medida que foi crescendo, o Servas tornou-se mais abrangente, mas sem
abandonar seus objetivos de lutar pela paz mundial, criando oportunidades para
pessoas de todas as culturas, raças e experiências de encontrarem-se e dividirem uns
com os outros suas preocupações.